E a era do auto-tune tem suas exceções…

E aqui vamos nós, em mais um primeiro post já que sobrevivemos ao fim do mundo \o/

2012 foi um ano minimamente interessante em todos seus sentidos, principalmente na mídia seja no cinema ou na música, nesse post vou falar das supresas do mundo musical que mais me  chamaram a atenção nesse ano “)

Bem nessa viagem musical do ano de 2012 eu primeiramente tenho que falar da atração que mais me chamou atenção, Bat for Lashes, esse nome incialmente parece um codinome a alguma banda gótica por ai, mas quando temos contato com uma voz doce e um lirismo inconstestável, vamos retirando as camadas até sermos agraciados com a doce Natasha Khan, o nome Bat for Lashes é na verdade o nome artístico da mesma!

Natasha Khan
Natasha Khan

É evidente que a música feita por Natasha é um reflexo dela mesma. É formada em música e artes visuais, seus experimentos artísticos vem desde a universidade; lançou seu primeiro albúm Fur and Gold em 2006, o segundo Two Suns foi lançando em 2009 e em 2012 fomos agraciados com o The Haunted Man.
O contato inicial com a música de Bat talvez seja de estranhamento, estamos acostumudos com a música POP que tem todo seu mérito, mas também é evidente sua falta de inovação. As vezes o que falta no meio musical é na verdade algo simplório baseado não em auto-tune mas sim na voz nua e crua, essa forma de fazer música tem estagnado quase todo o processo artístico, hoje um artista que tenta colocar e expressar sua imaginação através de experimentações é podado, pois o objetivo das gravadoras não é o incentivo a arte, mas o incentivo a vendas. Efim, tanto falatório vamos pra música em si 🙂

Bem pessoal, eu posso afirmar que o estilo musical que é proposto por Natasha não é uma música que você vai colocar ou vai ouvir em uma festa e dançar lindamente com batidas eletronizadas. Talvez esse tipo de música seja na verdade um desafio, quando falo de música POP não me oponho a ela, pelo contrário tenho minhas paixões nas músicas de refrão grudento que usa e abusa do auto-tune (sdds, Ke$ha), mas acredito que podemos evidenciar as exceções dessa industria. Fazer música não comercial é uma atitude minimamente corajosa por parte do artista, então concordamos que o mesmo merece um pouco da nossa atenção não é mesmo?

Talvez minha visão por Bat For Lashes seja apenas um encantamento de uma música que me identifiquei, mas sem dúvidas foi uma ótima surpresa musical do ano de 2012 pra mim. Acho que da mesma forma que me encantei, podem haver alguns utopianos por aqui que se encantem também 🙂 Eis a dica, e o desafio… Coloque os fones de ouvido, insira Bat for Lashes no seu playlist, e vamos viver a rotina diária de uma forma mais lírica com Natasha.

Outra supresa agradável de 2012 é Of Monster and Men.

Eis o sexteto islandês
Eis o sexteto islandês

Eu amo a Islândia ❤ sério, o país tem nos dado ótimos artistas ao longo dos anos, primeiro temos a incotestável diva suprema björk, e talvez com menos experiência mas não menos importantes temos o sexteto Of Monster and Men, que já foge do padrão por ser composto por 6 vozes tendo 1 única voz feminina, que diga-se de passagem é um diferencial fundamental pra banda. O grupo não tem muita história pra contar, mas no disco de estréia já fez muita coisa.  Temos o EP Into the Woods que é basicamente uma preparação para My Head Is an Animal, ambos de 2011. Little Talks foi o primeiro single escolhido, e podemos dizer foi uma ótima escolha, pois dominou as paradas internacionais, entrando até para o top 3 da billboard; pode-se dizer que é um mérito pra banda, pois eles vem com a proposta hippie-feliz e funciona muito bem 🙂

O clipe acima já diz da qualidade que estamos falando, no meio musical o clipe foi considerado um dos melhores de 2012 por sua fotografia e arte 🙂 Achei pertinente trazer o sexteto, porque em março eles estão vindo para o Brasil, pois estão no line-up do Lollapalooza 2013. \o/

Melhor parar por aqui, as surpresas de 2012 são inúmeras, mas de post inicial trouxe as duas que mais me conquistaram 😀 Vamos pluralizar e diversificar as playlists pessoal, vamos ouvir muito pop mas vamos dar oportunidade ao incomum, experimental e alernativo 😀

Alô, alô graças a deus, primeiro post feito.    brines

Marcos “) Beijos utópicos a todos (MASOQ)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s